Tumba de Cremação de 10.500 Anos Descoberta no Norte da Alemanha

Tumba de Cremação de 10.500 Anos Descoberta no Norte da Alemanha

Em Schleswig-Holstein, foram encontrados os restos de um túmulo de cremação de cerca de 10.500 anos. Isso o torna o túmulo mais antigo já descoberto no norte da Alemanha.

A descoberta foi feita há cerca de duas semanas no pântano de Duvensee. De acordo com a declaração feita pelos arqueólogos, o túmulo em questão é o primeiro túmulo da Idade Mesolítica desenterrado em Schleswig-Holstein. Em anos anteriores, uma tumba mesolítica primitiva também foi descoberta em Hammelev (Dinamarca), cerca de 220 quilômetros ao norte de Duvensee.

O diretor de escavação Harald Lübke disse que os túmulos de Duvensee e Hammelev datam do mesmo período.

O fato de ambos os túmulos serem túmulos de cremação contém pistas importantes sobre as práticas de morte de pessoas após a Última Idade do Gelo no norte da Europa. Segundo os pesquisadores, a cremação era uma prática comum entre os grupos de pescadores e caçadores-coletores no norte da Europa durante o Mesolítico Inferior.

Causa da Morte Desconhecida

Afirma-se que é muito cedo para explicações detalhadas sobre as características biológicas dos mortos. A causa da morte é atualmente desconhecida.

Harald Lübke afirmou que quando se trata de cremação, é difícil determinar a causa da morte. Mas ele disse que espera obter amostras de DNA de alguns dos ossos que permanecem intactos.

A análise continuará sob condições controladas, com o local do enterro sendo transferido para o museu arqueológico de Schleswig.

Norte da Alemanha no Início do Mesolítico

Dentro e ao redor do norte da Alemanha, pinheiros e bétulas eram comuns no início da era mesolítica. Essas plantas resistentes ao frio se espalharam para o nordeste com o aquecimento do clima.

O aquecimento do clima também afetou a fauna e a estrutura sociológica da região. A migração das renas para o norte fez com que os grupos que as caçavam também se espalhassem para o norte.

Os caçadores de renas foram logo substituídos por caçadores-coletores da floresta do sul. O clima mais quente permitiu que as aveleiras e os juncos férteis se espalhassem pela região. O grupo do sul ganhava a vida caçando animais da floresta, pescando em lagos e colhendo avelãs.



O conhecimento se multiplica quando compartilhado: