Noite de Krampus: dos medos medievais às celebrações modernas

Noite de Krampus: dos medos medievais às celebrações modernas

A Noite de Krampus, também conhecida como Krampusnacht, é um evento folclórico tradicional geralmente celebrado nos países da Europa Central. Seu nome deriva da criatura demoníaca Krampus, que ocupa um lugar significativo no folclore da Europa Central e dos Alpes Orientais.

Quem é Krampus?

De acordo com narrativas mitológicas e contos populares, Krampus é o nome de uma criatura demoníaca caracterizada por chifres, cabelos e, às vezes, uma aparência de bruxa. Ele é considerado o oposto do Papai Noel e acredita-se que seja o responsável por punir crianças travessas.

A figura Krampus é especialmente popular em países da Europa Central como Áustria, Alemanha, Suíça, Hungria e Eslovénia, mas também é conhecida na Bósnia e Herzegovina, Croácia, Chéquia, Itália e Roménia.

Krampus normalmente aparece na noite de 5 de dezembro, pouco antes do Dia de São Nicolau, e se junta ao bondoso Papai Noel que dá presentes às crianças. Porém, o papel de Krampus é assustar as crianças mal comportadas, por isso, em vez de dar presentes, ele dá carvão aos travessos ou os castiga com um pedaço de pau. Ele não se aproxima de crianças bem comportadas.

Noite de Krampus
Noite de Krampus na Áustria (2006)
Foto: Anita Martinz (Wikimedia) ©CC BY 2.0 DEED

Origens mitológicas

Segundo muitos antropólogos e folcloristas, a origem do Krampus remonta aos períodos pré-cristãos da Europa Medieval.1 2

O cristianismo se espalhou pela Europa Central a partir do século VIII, e várias crenças, tradições e costumes pagãos persistiram integrando-se ao cristianismo. Acredita-se que a figura de Krampus na cultura popular atual seja produto desse complexo contexto cultural.

Acredita-se que Krampus esteja mitologicamente relacionado a rituais pagãos e caça às bruxas. Na Europa medieval, especialmente na região dos Alpes, as pessoas realizavam vários rituais para celebrar o inverno e se protegerem das criaturas malignas associadas ao inverno. Nestes rituais, o medo de seres sobrenaturais assombrando as pessoas desempenhou um papel significativo. Não seria incorreto afirmar que a aparência chifruda, peluda e assustadora de Krampus representa os medos sobrenaturais predominantes durante esse período.

Oito criaturas mitológicas do inverno e da neve

Além disso, a representação de Krampus como uma bruxa em certas culturas pode estar associada à caça às bruxas durante a Idade Média. Naquela época, as pessoas acusadas de serem bruxas eram abordadas com medo e pavor. Consequentemente, o retrato malévolo e demoníaco de Krampus também pode refletir os elementos de medo predominantes durante a caça às bruxas.

Noite de Krampus na Alemanha (2022)

Krampus no contexto histórico

As raízes históricas e a evolução do Krampus devem ser consideradas dentro de um amplo contexto cultural. A Idade Média foi um período de mudanças sociais e culturais significativas na Europa. Os acontecimentos desta época moldaram o surgimento da figura de Krampus e contribuíram para a evolução desta criatura assustadora.

Na Idade Média, com a aproximação do inverno, as pessoas procuravam proteção contra as forças sobrenaturais e os desafios que o inverno trazia. Por toda a Europa, havia um medo generalizado de seres sobrenaturais, e as pessoas tentavam apaziguar ou afastar estas entidades durante os festivais de inverno.

Os festivais e rituais de inverno permitiram que as pessoas se reunissem em tempos difíceis, fortalecessem os seus laços e enfrentassem os seus medos. Neste contexto, a presença de Krampus pode ter adquirido significado como símbolo que representa medos sobrenaturais.

A evolução da figura de Krampus está intimamente ligada à difusão do cristianismo na Europa e à fusão das tradições pagãs com a nova fé. Na Idade Média, a igreja cristã esforçou-se por atrair as populações locais para a religião emergente, incorporando os ritos pagãos existentes nas crenças cristãs. Durante esta época, Krampus continuou a existir de uma forma que coexistia com o Cristianismo, e seu papel foi definido como a punição de crianças malcomportadas antes do Natal.

As transformações culturais durante a Idade Média desempenharam um papel crucial na popularização de Krampus e na formação da sua identidade mitológica. Embora os rituais dos festivais de inverno tenham variado entre as culturas ao longo do tempo, o papel principal de Krampus sempre envolveu punir aqueles que se comportaram mal e unir a comunidade.

No final do século XIX, as tradições ligadas ao Krampus tinham desaparecido em muitas regiões. No entanto, em meados do século XX, particularmente na Alemanha e na Áustria, houve um ressurgimento destas tradições. Hoje, estas celebrações são muito populares, especialmente nestes países.

Noite de Krampus
Máscaras Krampus

Noite de Krampus

De acordo com as tradições históricas, a Noite de Krampus é normalmente celebrada no dia 5 de dezembro. As festividades começam à noite e se estendem até altas horas, simbolizando o momento em que Krampus aparecia para assustar as crianças. Os centros das cidades e vilas ganham vida com eventos e shows especialmente preparados para esta noite.

Durante as celebrações da Noite do Krampus, os participantes frequentemente vestem trajes e máscaras. Esses trajes incorporam chifres, cabelos e uma aparência aterrorizante para retratar com precisão a clássica representação do Krampus. As máscaras geralmente são feitas à mão, mostrando a habilidade do artesão.

Os pontos principais dos eventos da Noite de Krampus geralmente são as marchas pelas ruas e apresentações. Indivíduos vestidos com fantasias de Krampus percorrem as multidões, pregando peças nas crianças e proporcionando momentos de medo e excitação para o público.

Além disso, eventos com shows de fogo, apresentações de dança e apresentações musicais são frequentemente organizados. Além de proporcionar entretenimento e promover a interação social entre os participantes, estes eventos têm muitas vezes o objetivo adicional de aumentar a consciencialização sobre questões sociais. As manifestações de rua, em particular, oferecem uma plataforma distinta para comunicar mensagens sobre arte, cultura ou justiça social, proporcionando uma oportunidade de envolvimento com um público diversificado.

As celebrações da Noite de Krampus podem variar regionalmente. Em algumas áreas, as festividades podem incorporar elementos mais tradicionais e locais, enquanto cidades maiores podem sediar eventos mais espetaculares.

Refeições e bebidas especiais são um destaque comum desses eventos. Biscoitos de gengibre, bolos de canela, queijos locais, enchidos, vinhos quentes e licores diversos permitem aos participantes saborear sabores tradicionais.

Noite de Krampus na Itália (2022)

Krampus na cultura popular

Krampus assumiu um papel significativo na cultura popular nos últimos anos, ganhando ampla presença em diversas plataformas de mídia. Esta figura ameaçadora é frequentemente apresentada no cinema, televisão, literatura, música e outras formas de arte. Principalmente no mundo do metal…

A música metal, um gênero conhecido por seu espírito rebelde, profundidade temática, atmosferas sombrias e elementos mitológicos, muitas vezes incorpora o tema Krampus. Este tema é um elemento atraente e frequentemente utilizado no metal, especialmente em subgêneros como death metal, black metal e folk metal. Fornece a músicos e bandas um rico material para expressar sua criatividade musical. De acordo com dados da Encyclopaedia Metallum, existem três grupos distintos denominados Krampus, Krampüs e Krampus Parade.3

O filme de comédia de terror “Krampus” de 2015, com Adam Scott, Toni Collette e David Koechner, desempenhou um papel fundamental na apresentação de Krampus a um público amplo. Neste filme, Krampus é retratado como a contraparte maligna do Papai Noel, criando uma comédia fantástica que incorpora elementos clássicos de terror. Além de aderir à mitologia tradicional de Krampus, o filme incorpora interpretações modernas da cultura pop, tornando esta criatura lendária acessível ao público contemporâneo.

Além disso, a presença de Krampus em diversas séries de televisão e histórias em quadrinhos solidificou sua figura na cultura popular. Numerosos escritores e artistas remodelaram a mitologia de Krampus com suas interpretações criativas, contribuindo para que Krampus evoluísse além de um personagem tradicional para uma figura dinâmica.

  1. “Südtirol in Geschichte und Gegenwart”, Michael FORCHER & Hans Karl PETERLINI, Haymon Verlag, 2010, ISBN: 9783852186368^
  2. The man behind the Krampus mask”, Anna MUCKERMAN, BBC, 2018, December 8^
  3. Encyclopaedia Metallum – The Metal Archives, November 13, 2023^
Subscribe
Notify of
guest
0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments