Noite de Walpurgis no folclore europeu: história e tradições

Noite de Walpurgis no folclore europeu: história e tradições

A Noite de Walpurgis, também conhecida como Noite das Bruxas, é um tradicional festival europeu. Sua associação com a bruxaria remonta aos tempos medievais, quando se acreditava que as bruxas se reuniam nesta noite para celebrar seu sabá. Quando visto através de lentes acadêmicas, a Noite de Walpurgis oferece um exame cativante de como a religião, o folclore e a identidade cultural se cruzam. Além disso, sua associação histórica com a bruxaria oferece informações valiosas sobre o interesse pelas tradições culturais europeias. Juntos, esses elementos tornam a Noite de Walpurgis um assunto atraente para exploração acadêmica e estudo cultural.

O que é a Noite de Walpurgis?

A Noite de Walpurgis é um festival tradicional da Europa Central/Norte celebrado na noite de 30 de abril a 1º de maio de cada ano. O nome deriva de Santa Valpurga, um missionário inglês que viveu na Alemanha durante o século VIII e foi canonizado em 1º de maio. No entanto, acredita-se que o festival tenha raízes pagãs.

Quem é Santa Valpurga?
Santa Valpurga, nascida em 710 DC na Inglaterra, era uma freira muito respeitada que dedicou sua vida a ensinar, curar os enfermos e espalhar o cristianismo. Ela era filha de São Ricardo, o Peregrino e irmã de São Willibald e São Winibald. Após a morte de seu pai, ela se juntou a seus irmãos para viajar para a Alemanha e pregar a fé cristã. Mais tarde, eles se estabeleceram em Heidenheim, onde estabeleceram um convento, e Santa Valpurga continuou a se dedicar ao seu trabalho religioso. Após sua morte em 779 DC, seus restos mortais foram enterrados no mosteiro em Heidenheim. O dia da festa de Santa Valpurga, comemorado em 1º de maio, dia de sua canonização, tornou-se um feriado religioso significativo na Alemanha e em toda a Europa.

Uma breve história da noite de Walpurgis

Embora existam muitas teorias e lendas sobre as origens da Noite de Walpurgis, estudiosos e historiadores ainda não chegaram a um consenso. Alguns estudiosos sugerem que inicialmente era uma festa pagã, que mais tarde foi cristianizada e associada a Santa Valpurga. No entanto, outros defendem que é de origem cristã e não pagã, sustentando que sempre esteve associada a Santa Valpurga e à sua veneração cristã.

De acordo com essa visão, em algumas partes da Alemanha, o dia 1º de maio é comemorado como o dia de Santa Valpurga, um feriado cristão que homenageia a vida e as realizações do santo. Este dia de comemoração é celebrado com serviços religiosos e procissões, refletindo sobre suas contribuições para a propagação do cristianismo e suas obras de ensino e cura. O Dia de Santa Valpurga é um momento de oração, reflexão e ação de graças, sendo amplamente respeitado e observado por toda a comunidade cristã.

Noite de Walpurgis, noite das bruxas, sabbath das bruxas
“Bloks Bergs Verrichtung” (Johannes Praetorius, 1668)

De acordo com a outra visão, as raízes da Noite de Walpurgis remontam ao antigo festival celta de Beltane, que era celebrado em 1º de maio de cada ano. Beltane era uma época em que se acreditava que as fronteiras entre o mundo físico e o reino espiritual eram tênues, facilitando a passagem dos espíritos para o nosso mundo, assim como durante o Samhain. As pessoas costumavam acender fogueiras em todos os lugares naquela noite e fazer oferendas aos deuses para garantir uma colheita abundante no próximo ano.

No folclore germânico, a Noite de Walpurgis era associada a bruxas e espíritos malignos que percorriam a terra na véspera de 1º de maio. As pessoas acendiam fogueiras e faziam barulho alto para afugentar essas forças malévolas.

Durante a Idade Média, a Noite de Walpurgis era uma época em que as pessoas se reuniam no campo para celebrar a chegada da primavera. Depois dos longos, escuros e frios meses de inverno, era hora de se soltar e se divertir. Dançar à volta das fogueiras, cantar canções tradicionais, beber hidromel e cerveja eram as formas de celebração mais populares.

A partir do século XVII, a Noite de Walpurgis tornou-se associada à bruxaria e ao diabo em algumas sociedades. A Igreja Católica há muito celebrava as festas dos santos. No entanto, com o surgimento do protestantismo, a veneração dos santos foi considerada idólatra. As autoridades protestantes começaram a associar a Noite de Walpurgis à feitiçaria, e a festa se tornou um símbolo de paganismo e rebelião contra a Igreja.

No século 19, a Noite de Walpurgis experimentou um ressurgimento de popularidade como parte do romantismo. Artistas e escritores ficaram fascinados com as raízes pagãs da festa e a viram como uma forma de se conectar com sua herança cultural. Eles escreveram poemas e histórias sobre suas tradições. Com o tempo, a Noite de Walpurgis tornou-se um símbolo dos mistérios do sobrenatural.

Como é celebrada a Noite de Walpurgis? Tradições em toda a Europa

Embora as tradições da Noite de Walpurgis possam variar em diferentes países, elas são muito semelhantes entre si.

Na Alemanha, a Noite de Walpurgis é celebrada com o costume de Hexentanz (dança das bruxas) nas montanhas Harz, onde as pessoas se reúnem em torno de uma fogueira e dançam ao som da música. A celebração está ligada à crença de que bruxas e espíritos malignos vagaram pela Terra nesta noite, e o fogo foi feito para afastar sua influência malévola.

Na Suécia, a Noite de Walpurgis é um feriado que marca o início da primavera. A celebração inclui acender fogueiras e cantar canções tradicionais. O maior e mais famoso festival acontece em Uppsala, onde milhares de pessoas se reúnem para ouvir discursos, assistir a apresentações e acender fogueiras.

Noite de Walpurgis na Suécia
Foto: David Castor (Ringsjön, Suécia)

Na Finlândia, a Noite de Walpurgis é chamada de Vappu e é um dos festivais mais importantes do ano. As pessoas usam bonés e macacões tradicionais de estudantes brancos e se reúnem nas ruas para beber sima (um tipo de hidromel) e comer tippaleipä (um tipo de bolo).

Na Estônia, a Noite de Walpurgis é chamada de Volbriöö. As pessoas acendem fogueiras e se reúnem em parques e praças públicas para cantar e dançar. Em algumas partes da Estônia, a celebração inclui um costume chamado “afastar o inverno”, onde as pessoas se vestem de bruxas e desfilam pelas ruas.

Na República Tcheca, a Noite de Walpurgis é chamada de Valpuržina noc e é uma celebração da chegada da primavera. A celebração também inclui o costume de queimar efígies de bruxas, que simbolizam o banimento do inverno e dos maus espíritos.

Na Letônia, a Noite de Walpurgis é chamada de Valpurģu nakts e é uma celebração da ressurreição da natureza. As pessoas se reúnem para cantar e dançar, e também participam do costume de se balançar nos balanços. A tradição simboliza o balanço do sol mais alto no céu e acredita-se que traga boa sorte e fertilidade.

Noite de Walpurgis na literatura, música e artes visuais

A Noite de Walpurgis deixou um impacto duradouro em diferentes expressões artísticas, como literatura, música e artes visuais. Muitos artistas se inspiraram nos temas sobrenaturais e místicos associados ao festival, que foram retratados em diferentes formas e estilos ao longo da história. Por exemplo, o movimento romântico na literatura e na arte do século XIX, que enfatizava a emoção, a imaginação e a beleza da natureza, frequentemente incluía referências ao folclore e às tradições pagãs, incluindo a Noite de Walpurgis. Isso é exemplificado nas obras de escritores famosos como Goethe e Hoffmann, que incorporaram os temas de bruxaria e eventos sobrenaturais em suas obras literárias.

A partir do século 19, a noite de Walpurgis influenciou o mundo musical. Em 1843, o célebre compositor alemão Felix Mendelssohn compôs uma cantata intitulada “Die erste Walpurgisnacht”, inspirada nas origens pagãs do festival. Baseado em um poema de Goethe, a cantata conta a história de pagãos que se reúnem na floresta para celebrar a Noite de Walpurgis e sua resistência contra a opressão cristã. A cantata é amplamente considerada uma das melhores obras de Mendelssohn.

A Noite de Walpurgis também influenciou o mundo das artes visuais, inspirando artistas a criar obras que capturam os elementos místicos e sobrenaturais do festival. Através de diferentes estilos e técnicas, os artistas retrataram os temas associados à Noite de Walpurgis, como bruxaria, rituais pagãos e a celebração da primavera. Albrecht Dürer, Ernst Barlach e Hermann Hendrich estão entre os artistas notáveis que têm trabalhos na Noite de Walpurgis.

  • Walpurgis Night“, Encyclopaedia Britannica, britannica.com, April 28, 2023
  • “Night of the Witches: Folklore, Traditions & Recipes for Celebrating Walpurgis Night”, Linda RAEDISCH, Llewellyn Worldwide, ISBN: 9780738728162
Subscribe
Notify of
guest
0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments